Semana passada eu estive na Itália novamente para visitar meu marido. Desde que cheguei aqui na Irlanda, eu só tinha ido ao aeroporto de Milão para justamente vir para cá. Mas dessa vez eu fui para conhecer um pouco do norte da Itália e sobre os costumes.

Foram somente 4 dias, mas foram os melhores que eu poderia ter vivido. Primeiramente superei quase por completo o medo de voar sozinha. Eu nunca imaginava que estaria pronta para fazer isso tão cedo e foi uma superação que vou levar para a vida inteira.

Saindo de Dublin, eu fiz a minha primeira parada em Zürich, na Suíça. Ao ver de cima, eu fiquei encantada com a beleza da cidade, além de ser tudo no padrão igual aqui em Dublin, é um lugar que eu preciso conhecer mais afundo. Fiquei somente 4 horas e voei até Milão. Chegando lá, eu infelizmente tive que ficar no aeroporto, porque eu perdi o trem para a cidade de Cuneo que era próximo do meu destino final.

No dia seguinte, eu fui pegar o trem para minha primeira parada que era Cuneo. A província de Cuneo é uma província Italiana da região de Piemonte, ela faz fronteira com o oeste da França (pertinho de Cannes) e possui aproximadamente 51.784 habitantes. É uma cidade que preserva bem seus prédios históricos e as pessoas são muito amigáveis, lembrando muito os brasileiros.

Chegando lá, encontrei com meus cunhados e meu mairdo. Andamos em algumas ruas principais da cidade, tomei um Gelato Italiano de verdade (maravilhoso é pouco). Como eu estava muito cansada, sem dormir, optamos por seguir direto para Demonte que era o meu destino final.

Demonte é uma comuna italiana da região do Piemonte, província de Cuneo, com cerca de 2.039 habitantes. É praticamente um povoado, mas o lugar mais lindo que vi até hoje. O lugar é rodeado por montanhas maravilhosas e ar fresco, um lugar muito tranquilo para se morar.

Para quem já jogou GTA, esse lugar é muito parecido com a parte mais montanhosa de Los Santos, haha. Eles moram muito próximos à montanha, que inclusive, já fizeram trilha por lá uma vez. Acordar e ter a possibilidade de estar em um lugar calmo e em contato direto com a natureza não tem preço, foi uma experiência linda que vou guardar para o resto da vida.

 

Demonte apesar de ser distante, foi o lugar que melhor acolheu todos eles que estão atrás do processo de cidadania. Infelizmente fiquei somente 3 dias em Demonte, mas pude conhecer um pouco dos costumes, do Ciao ao invés do Oi como cumprimento, do Bar A L’Ubac que vai te servindo comida sem pedir, enfim, de tudo que vivi nesses dias.

No último dia, eu pude conhecer um pouco de Milão.

Fiquei encantada, pela cidade já fugir um pouco do lado histórico e trazer um pouquinho de modernidade em alguns pontos. Como estava com mala e eu e Jefferson caminhamos usn 3 km até achar um McDonald’s só para pagar barato, não deu tempo de conhecer Milão mais a fundo e muito menos o estádio San Siro (estávamos à 1 km de lá). Mas por onde passamos, já tive uma noção de como lá é maravilhoso.

Depois de muito viajar, ainda parei em Frankfurt na Alemanha e dormi uma noite por lá, em aeroporto novamente, haha. Essa viagem foi muito mais para matar a saudade de todos, passei por muitos lugares mas não consegui conhecer muito a fundo sobre todos. O que eu levo de experiência dessa viagem é que, você pode estar no pior lugar do mundo, mas dê valor a cada coisa que você tem conquistado, todos os medos que já ficaram para trás e principalmente, respeitar e amar o próximo, porque você nunca saberá quando vai precisar de alguém. Espero em breve voltar à Itália e trazer mais curiosidades desse lugar incrível.

Posted by:Carol Pinheiro

26 anos, designer de interiores, ama animais, bichinhos de pelúcia e videogame. Espia o blog, porque tem muita diversidade e assuntos interessantes para compartilhar com vocês.