Street Food é um documentário do Netflix com 9 episódios, todos mostrados em diversos lugares da Ásia, como Tailândia, Japão, Coreia do Sul, Índia, etc. Ele conta histórias de pessoas que passaram por muitos apuros até chegarem a ser conhecidos em oferecer a tradicional comida local.

Foto: Vox.com

Bangkok, Tailândia

O primeiro episódio conta a história de Jay Fai, uma chef de rua que tem 73 anos e vive em Bangkok, Tailândia. Ela é muito conhecida por fazer comidas simples se tornarem algo extremamente diferente e delicioso. Ela é conhecida pelo seu macarrão embebecido e seu Tom Yum, que é um omelete de caranguejo.

Além da linda história de superação dela, existem outras histórias em cada episódio, mostrando outros pratos típicos de cada país.

Osaka, Japão

Izakaya Toyo é um senhor que trabalha há 26 anos com comidas servidas em sua barraquinha, em Osaka. Toyo é bem humorado e muito trabalhador, ele oferece as melhores receitas com peixe, incluindo a mais famosa que é a bochecha de atum grelhada, onde ele usa um maçarico e as próprias mãos para virar o peixe, porque com algum outro instrumento, poderia danificar a carne do mesmo.

Deli, Índia

Chaat é a comida de rua mais popular em Deli, onde chaat vem do chatna que significa “lamber os dedos”. Normalmente esse prato é feito com batata frita cobertas por chutney, iogurte e legumes. Dalchand Kashyap é famoso pelo aloo tiki que é também o chaat, só que feito com purê de batata e recheio de lentilhas. Além disso, é acompanhado com beterrabas e cenouras raladas.

Yogyakarta, Indonésia

Mbah Satinem é conhecida pelo famoso Jajan Pasar que é um prato doce, geralmente feito com açúcar de palma, arroz glutinoso, mandioca e coco. Mbah faz esse prato há mais de 50 anos e é famosa pela qualidade do Jajan Pasar feito tradicionalmente, mostrando a cultura da cidade de Yogyakarta.

Chiayi, Taiwan

Há muitas comidas deliciosas e tradicionais em Chiayi, mas o mais famoso e tradicional prato encontrado nas ruas é o ensopado de peixe da Grace, uma mulher batalhadora que resolveu investir na barraca simples em que seus pais comandavam no início, tornando-a o ponto principal para saborear esse delicioso prato, que é composto por: Cogumelo orelha-de-judas, porco, cebola, alho e pimenta para temperar. Tofu é adicionado também e para dar mais sabor ao ensopado, muita acelga. Por fim, Grace coloca a cabeça de peixe empanada e já frita dentro do prato juntamente com o ensopado.

Seul, Coréia do Sul

Seul é mais que a capital da Coréia do Sul, é um lugar onde o grande desenvolvimento ainda não tomou conta do espaço da tradição coreana, principalmente na questão da alimentação. Gwangjang é um dos mercados mais populares de lá, por servir a tradicional comida coreana. Yoonsun Cho trabalha nesse mercado e é conhecida pelo seu famoso Kimchi, o macarrão artesanal. O preparo é feito com caldo de camarão, cebolinha e cenoura. Os ingredientes ajudam a dar um sabor adocicado e único ao prato.

Ho Chi Minh, Vietnã

A cultura do Vietnã é a mais diferente de todas já vistas acima. Um dos pratos mais famosos por toda cidade de Ho Chi Minh são arroz e caramujos, isso mesmo, caramujos, de todos os tipos. Thái Thi Kim Phuong ou conhecida por Truoc, é uma mulher famosa pela grande variedade de caramujos vendida na sua simples barraquinha. O prato mais famoso é o ốc len xào dừa ou Caramujos do Pai. Ela aprendeu esse prato com o pai dela e toda vez que ela faz e consome, lembra dele. O modo de preparo é simples: Truoc refoga o alho no óleo, depois acrescenta os caramujos marinhos e adiciona o leite de coco. Além desse prato, ela criou mais 15 receitas com diferentes tipos de caramujos, como vieras, amêijoa, entre outros.

Singapura

Singapura é um país bem desenvolvido, mas possui diversas etnias, como indianos, chineses, malaios e peranakans. Eles não possuem uma vestimenta típica, música típica, exceto a comida. Putu Piring é um prato tradicional de Singapura. Ele é feito com arroz vaporizado recheado de gula melaka que é açúcar de palma derretido. Ele é servido com coco ralado e folhas de pândano para dar uma fragrância sutil de baunilha. A barraca de Aisha Hashim é uma das poucas que ainda mantem a tradição do Putu Piring.

Cebu, Filipinas

Filipinas é um lugar onde a comida marinha predomina nos pratos de muitos filipenses e em Cebu, você consegue encontrar um prato único, o Nilarang, que é uma sopa feita de peixe fresco. Mas Florencio Escabas, mais conhecido por Entoy, aperfeiçoou esse prato e é um dos mais famosos na pequena região de Cordova. Ele trocou o peixe pela enguia marinha. O prato leva uma grande variedade de legumes da ilha, manga verde e feijão preto fermentado, que dá acidez ao prato. E por fim, a enguia, que deixa o prato quente, fumegante e um pouco apimentado, que de acordo com Entoy, faz você suar.

É uma série de documentários curtos com duração de 30 minutos aproximadamente, mas que contam histórias fantásticas e mostram pratos que jamais pude imaginar que existiam. Super recomendo assistir e aprender um pouco sobre a cultura de cada país através de pessoas simples mas que possuem um talento imenso, tudo para deixar que a comida tradicional nunca deixe de existir nesses países. 🙂

Imagens: Netflix

Posted by:Carol Pinheiro

26 anos, designer de interiores, ama animais, bichinhos de pelúcia e videogame. Espia o blog, porque tem muita diversidade e assuntos interessantes para compartilhar com vocês.