Infelizmente eu já passei por um sufoco em relação à minha alimentação e com hábitos errados eu acabei tendo uma gastrite que me fez passar os piores dias da minha vida. Nada estava bom, eu não estava mais me alimentando bem e isso ocasionou um mês de exames e remédios. Depois que eu mudei meus hábitos e principalmente caminhando todos os dias aqui na Irlanda, minha saúde melhorou 99%! O calendário todos de hoje traz esse alerta, alimentação saudável e exercício físico melhoram muito sua vida física e mental também.

Passe sempre bem!

Escolha o melhor para você

A gente geralmente sabe o que nos causa aquela sensação de estufamento e azia. É o tamanho exagerado do prato? É o cafézinho pós almoço? É ficar muito tempo de estômago vazio? É enxergar na bebida alcoólica? É dormir depois de uma refeição? Observe o seu corpo e evite os hábitos que transformaram minutos de prazer em horas de sofrimento. Você verá: vai valer a pena.

Cuide do seu organismo

Você sabia que o intestino tem 500 milhões de neurônios, aloja trilhões de bactérias e é responsável pela produção de 90% da serotonina fabricada pelo corpo? Intestino saudável está relacionado à prevenção de doenças, a boas noites de sono e até a um humor mais estável. Trate bem da sua flora intestinal consumindo alimentos probióticos como iogurtes, coalhadas e pães fermentados naturalmente.

Tenha refeições prazerosas

A hora de comer é sagrada. Sente-se confortavelmente, preste atenção no que leva à boca, mastigue com calma. Além de ajudar seu cérebro a perceber o momento da saciedade, você facilita o trabalho do estômago, que já recebe tudo mais digerido. E, muito importante: escolha ambientes tranquilos e a companhia de pessoas queridas. Levar problemas à mesa também pode ser a causa de indigestão.

Eu consegui!

Passei a jantar mais cedo e o refluxo melhorou

Como trabalho à noite, chego em casa com muita fome e sempre acaba comendo muito. Chegava às vezes a jantar uma feijoada antes de dormir! Com o tempo, passei a ter além da indigestão, problemas mais graves como refluxo e gastrite. Hoje presto muita atenção no que como: retirei alguns alimentos da minha dieta, tento entender melhor meu ponto de sacideade e busco fazer a última refeição por volta das 18h. A sensação de refluxo diminuiu e sinto que minha digestão ficou mais confortável. – Daniela Rocha, 32 anos, professora, São Paulo.

Campanhas de saúde do mês: Câncer de cabeça e pescoço e hepatites virais.

Posted by:Carol Pinheiro

26 anos, designer de interiores, ama animais, bichinhos de pelúcia e videogame. Espia o blog, porque tem muita diversidade e assuntos interessantes para compartilhar com vocês.